Liderança

Liderar a Própria Vida


Somos capazes de dar muitos conselhos para qualquer pessoa, de amigos a funcionários ou filhos. Enfim, temos capacidade de oferece uma visão distinta e desapaixonada sobre uma situação e contribuir com uma boa, e talvez assertiva, possibilidade de lidar com um problema qualquer.

Mas, tudo muda de figura quando temos que dar conselhos para as nossas próprias dificuldades, solucionar os problemas que nos afligem de verdade.  Quando se trata da autoliderança, que é o processo de ter as rédeas da sua vida em suas próprias mãos para alcançar seus objetivos, é necessário agir de integralmente conectando a sua realidade externa e interna. Este caminho passa pelo seu autoconhecimento profundo, conhecer as suas crenças limitantes, combater a procrastinação e saber conviver com suas angústias e medos.

5 considerações para te ajudar a liderar a sua vida


Autorresponsabilidade – Só há um responsável pelos seus resultados, você mesmo. Culpar o ambiente, a situação ou demais pessoas não mudará aquilo que está ocorrendo no seu entorno. O único que tem poder para mudar alguma coisa na sua vida, é você. Portanto, mãos a obra!

Defina o seu objetivo – Para onde você quer ir? Esta é pergunta essencial para ser o líder da sua vida. A resposta vai promover a reflexão da importância do seu objetivo e estabelecer os critérios para alcançar o alvo. Assista minha aula onde ensino Como Estabelecer Objetivos, usando a técnica 5W2H:

Aprenda a consagrada técnica 5W2H para definir objetivos de forma clara e eficiente.

Capacidade de Decisão – Como nossas decisões pautam o nosso destino, podemos decidir fazer alguma coisa para produzir um novo desfecho para uma situação incomoda. Analise as circunstâncias, decida o que quer fazer, esteja seguro dos prós e contras da sua decisão e vá adiante! Acredite na sua força!

Crenças e Valores – Somos a história que contamos da nossa própria vida. Seus valores são parte integrante da suas decisões e suas crenças limitantes te impedem de avançar em direção ao seu sonho. Qual é a história que você conta para si mesmo? Quanto é verdadeiro tudo isso?

Ouça o seu coração – Fazer o que é correto e que deve ser feito, é um reflexo de ser capaz de escutar sua intimidade e ser coerente com os seus princípios. É uma forma de atuar de forma justa consigo. A dualidade do ser humano nos faz perceber a importância da racionalidade e da emotividade, numa eterna luta entre fazer o que o coração manda ou fazer o que os outros esperam que seja feito. Sinceridade com você mesmo!

Para haver crescimento pessoal é importante conhecer seus pontos fortes, para se apoiar neste pilares de sustentação e seguir adiante. Saber os seus pontos de melhoria através de uma reflexão sincera, pode te ajudar a perceber aspectos a respeito daquilo que pode ser melhorado, aceitar o que não pode ser mudado e respeitar os seus próprios limites!

Não fazer nada é deixar sua vida ao sabor dos ventos, descontrolada. Ficar pensado no passado leva a angústia e depressão. Pensar continuamente no futuro impede de viver o presente e gera ansiedade!

Faça o que pode ser feito hoje, não deixe para amanhã.

Se você tem o desejo de melhorar sua vida, ter maior controle sobre a conquista de  objetivos de significado em sua vida, entre em contato agora para marcar um sessão experimental de Coaching acessando o link:

Quero fazer uma sessão experimental de Coaching.

É importante sabermos sua opinião sobre este artigo, bem como receber sugestões de temas para nossas próximas postagens!

Visite a minha página no Facebook, curta e compartilhe para seus amigos!

Muito obrigado!

Airton Zanetti.

Liderança
12 Fundamentos para a Efetividade da Liderança